Total de visualizações de página

Pesquisar este blog

sábado, 22 de maio de 2010

Girias usadas em Pernambuco

badoque - estilingue, atiradeira
biliro - grampo de cabelo
biscoito/bolacha - atenção, paulistas, vamos esclarecer de vez este quiprocó: biscoitos são "doces", enquanto bolachas são apenas as "salgadas", ok?
bombeiro - frentista de posto de gasolina
borrão - bloco de rascunhos
bulir - mexer em algo
buliçoso - aquele que gosta de mexer em tudo

cafuçú - trabalhador braçal
cambitos - pernas finas
cangalha - pessoa com as pernas arqueadas
cão chupando manga - o bom, o cara que sabe tudo, o tal, o "tampa de Crush", o "supra sumo"
carecer - precisar de (ex: Mais bolo, seu Zezinho? Carece não, D.Mariazinha)
catabiu - buraco na estrada
chamegar - namorar, se esfregar no namorado (ex: Tás triste assim por que, mulher? Falta de chamego)
chapoletada - pancada forte (procure não levar uma! ;-) )
cheguei - de corres berrantes, de gosto duvidoso
comer brocha - passar por apuros, por dificuldades (ex: Comi brocha para mudar o pneu do carro)
corôca - lagartixa (no interior de Pernambuco)
cortar jaca - estimular, ajudar o namoro de amigos ou parentes
créu - utilizado quando algo é muito difícil (ex.: Eita negócio difícil do créu)
cu-de-boi - problema infernal, cunfusão

dar o tango no mango - dar problema, quebrar, dar a louca
de hoje a oito - de hoje a oito dias, inclusive (ex: Você viaja hoje, Biu? Não, Zé, de hoje a oito)
de jeito maneira - de modo algum
de rosca - algo difícil de ser realizado, duro de sair (ex: E este gol que não sai? Parece que está de rosca)
dor de veado - dor abdominal que dá em quem bebe muito líquido e vai fazer exercício logo depois

eita - exclamação
esmolé - mendigo, pedinte
esse menino, essa menina - vocativos (ex: Que horas são, essa menina? Hora de deixar de ser enxerido, esse menino)
estar com a bexiga lixa - estar com o diabo no couro, estar com tudo
estar com a bobônica - igual a estar com a bexiga lixa, só que no interior de Pernambuco
estar com a febre - variação de "estar com a bobônica" (ambos na verdade são corruptelas de "estar com a febre bubônica", também usado no interior do estado. Evite usar esta expressão no Recife: vão pensar que você é "matuto")
estar com a macaca - mais uma variação de "estar com a bobônica, com a bexiga lixa"
estar com a moléstia - estar mais do que com a bexiga lixa, estar muito "arretado"

fazer o balão - dar a volta com o carro em um circular
fecheclér - zíper, fecho de calça (vem do francês "fecho ecláir")
fera - sujeito recém-aprovado no vestibular
filar - olhar a prova dos outros
frisos - enfeites cromados em um carro
fuleiro - de má qualidade (objetos), sem-vergonha (pessoas)

gabiru - rato grande
galego - pessoa loura ou alourada
gelo baiano - blocos de concreto pintados de branco usados para separar as vias de trânsito
girador - do trânsito de veículos: circular, rotatória
guaiamum - tipo de caranguejo de casco azulado e carne adoçicada, muito apreciado
guaraná - denominação genérica de qualquer refrigerante (ex: Que guaraná você quer, minha filha? Coca Cola, Mainha)
gréia - azoação (ex: A festa foi a maior gréia)

lanterneiro - funcionário da oficina mecânica que corrige imperfeições na lataria do carro
leseira - abestalhamento, idiotice
liso - sem dinheiro
loló - mistura de éter e clorofórmio utilizada como entorpecente no carnaval (é proibido e prejudicial à saúde)

macaxeira - variedade comestível de mandioca
maloqueiro - menino de rua, pivete
mamulengos - bonecos de espetáculos para divertir as crianças (o teatro de mamulengos é o pequeno palco onde os mamulengos se apresentam)
maneiro - coisa leve, que não tem muito peso (ex: Esse pacote está bem maneirinho)
marretar - furtar coisas de pouco valor
marreteiro - ladrão vagabundo
massa! - interjeição: muito bom, legal, excelente
matuto - caipira, pessoa do interior
meio-fio - paralelepípedos que separam a calçada da rua
metido a cavalo do cão - metido a besta, sujeito que pensa que é muita coisa sem ser
moringa - vaso de barro onde se armazena água
muriçoca - pernilongo

nó cego - problema de difícil solução, sujeito enrolado, complicado
nopró - problema de difícil solução (ex: Já recebeu o dinheiro? Que nada, deu o maior nopró lá no banco)
nos cafundós do Judas - muito longe (variantes: "nos quintos dos infernos", "onde o vento faz a curva")

oitão - parte do quintal que dá para os lados da casa
oxe, oxente - interjeições de espanto (corruptelas de "oh, gente!")

paia - mulher feia, festa desanimada, objeto ruim, de má qualidade
peba - vagabundo, de má qualidade
pirangueiro - sovina, mão-fechada
peguento - suado, suarento
eitica - sujeito insistente, renitente
perronha - sujeito que joga mal futebol
pichaim - cabelo carapinhas, bastante enrolado
pichete - o mesmo que cabelo "pichaim"
pirangueiro - sujeito pão-duro, avarento

relar - arranhar (ex: Foi passear de tobogã, relou a bunda)
rala-buxo - festa onde se pode dançar, forró
rodagem - estrada (mais usado no interior do estado)
romper o ano - atravessar a festa de ano novo (ex: Onde você vai romper o ano? Em Boa Viagem, é claro)

sarará(1) - formiga pequena, da bunda vermelha
sarará(2) - pessoa de feições negras e cabelo amarelo ou vermelho
sargaço - algas marinhas
se abrir - gargalhar, rir em demasia
segurar a vela - acompanhar um casal de namorados ao restaurante, ao cinema, etc.
sem um tostão furado - sem dinheiro, "liso"
supra sumo - o bom, o maioral, aquele que está acima do "tampa de Crush" e do "cão chupando manga"

35 comentários:

  1. sem dinheiro liso o bom a maioria aquele que estra acima

    ResponderExcluir
  2. "mosco" a nova onda q significa vacilou....

    ResponderExcluir
  3. o que significa a expressão "bater" que é utilizada em Recife?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. significa agredir....
      tipo assim!
      o carro bateu no outro...
      ou bati em vc sem querer...
      espero ter ajudado...

      Excluir
    2. Bater, em Recife significa também: ir até algum lugar. Exemplo:"amanhã vou bater lá em Boa Viagem". Outro exemplo: "na mistura colorida da massa fui bater na praça..."(trecho de música de Alceu Valença)

      Excluir
    3. Bater pena anda bastante sair

      Excluir
  4. iae ta de boua mermao ta ligado na parada?

    ResponderExcluir
  5. Antes de B se usa M. Pernambuco esta escrito errado no título.

    ResponderExcluir
  6. kkkk... naum pq, mas sou de PE e naum falo quase todas dessas gírias e meus colegas tbm naum, axo q isso deve ser mais pro interior.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois eu, senti falta de uma grande quantidade de girias não citadas aqui.

      Excluir
  7. Nunca ouvi "deu a febre" e sim "eita febre" que é diminuição de "eita febre do rato". Não se usa "febre bubônica" e sim "PESTE bobônica". A maioria dessas gírias não se fala como se escreve. Se diz "tá cá mulesta" ou "deu a mulesta", não com "está com a moléstia", que é uma abreviação para "deu a/tá cá mulesta dos cachorros".
    Chamegar também pode ser se mexer muito a ponto de incomodar alguém.
    Créu não é só para algo muito difícil, é um superlativo (coisa difícil do créu; prédio alto do créu; mulher feia do créu...) ou interjeição (deu o créu!!!).

    ResponderExcluir
  8. Faltou "eita gota serena", que é uma interjeição ainda maior que "eita"

    ResponderExcluir
  9. Faltou "eita gota serena", que é uma interjeição ainda maior que "eita"

    ResponderExcluir
  10. Como fala em no interior de recife pra uma pessoa que gosta de implicar, brigar com a outra?

    ResponderExcluir
  11. Como fala em no interior de recife pra uma pessoa que gosta de implicar, brigar com a outra?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. a pessoa gosta de treta, mas eu acho que treta se fala em outros lugares tbm

      Excluir
    2. arengar, arretar

      Excluir
  12. eu n sei como essas pessoas sobrevivem sem falar essas girias!É simplesmente incrível

    ResponderExcluir
  13. o q significa uma pessoa chamar a outra de "quarta-feira" nas gírias pernambucanas ?

    ResponderExcluir
  14. qual a gíria que se usa quando uma pessoa fala pra você passar ? ....

    ResponderExcluir
  15. Esqueceram do - não me dá um real de ousadia...ou..arre gota serena!
    Eita bixiga lisa.

    ResponderExcluir
  16. Faltou (LÔLÔ): Pessoa abestalhada, lesa, boba, lerda.

    ResponderExcluir
  17. Faltou leso : Pessoa lenta, lerda, retardada.

    ResponderExcluir
  18. O termo "matuto" que se referem a quem mora no interior de Pernambuco é inaceitável, não vejo nenhum termo em ser tornar matuto por falar essas gírias, menos preconceito e mais amor, até porque somos Pernambucanos e temos as mesmas gírias, independente de ser do Recife ou não.

    ResponderExcluir